Caso Henry Borel alerta para violência contra crianças no Brasil

A tragédia envolvendo o caso do menino Henry Borel, de apenas 4 anos, que, segundo as investigações da polícia, morreu após ter sido torturado pelo padrasto, o vereador Dr. Jairinho, e a mãe, Monique Medeiros da Costa e Silva, traz imediatamente à luz outros casos recentes de crimes cruéis cometidos pelos próprios parentes ou responsáveis contra crianças. São histórias que chamam atenção pela violência e impunidade. O assunto é destaque no comentário de Tom Barros e Paulo Oliveira